Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Filmes que tiveram participação do IFG são destaque na premiação do FICA 2020
Início do conteúdo da página
Cinema

Filmes que tiveram participação do IFG são destaque na premiação do FICA 2020

Quatro prêmios foram concedidos a professores e estudantes do Câmpus Cidade de Goiás. Dois filmes com a participação direta do IFG se destacaram na premiação

imagem sem descrição.

O 21ª Festival de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA 2020), edição online, encerrou-se na noite de sábado, dia 21 de novembro, com a premiação de dois filmes dentro da 17ª mostra ABD Cine Goiás que tiveram participação direta de professores e estudantes do Câmpus Cidade de Goiás do Instituto Federal de Goiás (IFG). “A Mata que Respiro” e o “Tamanho da Pedra” receberam troféus em diferentes categorias.

 

A Mata que Respiro

O filme “A Mata que Respiro”, realizado com o apoio do Edital InspirArte (ProEx/IFG) e dirigido por Eliete Miranda e César David Rodríguez Pulido, recebeu três troféus – entre eles, o Prêmio Martins Muniz de Melhor Filme Experimental. César Rodríguez é estudante do 6º período do curso de Bacharelado em Cinema e Audiovisual do IFG e junto a Humberto Assis Cirqueira, aluno do 2º ano do curso Técnico Integrado em Produção de Áudio e Vídeo, recebeu também o Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original pelo trabalho.

César explica que a ideia do filme surgiu durante a pandemia como uma maneira de refletir sobre a importância da preservação ambiental para sobrevivência humana. “Naquele momento foi lançado o edital do IFG InspirArte e decidimos levar essa reflexão para o audiovisual. Formamos a equipe composta por estudantes do IFG do ensino médio, ensino superior, um professor de agroecologia e uma professora externa de dança afro que veio para Goiás e se tornou nossa vizinha. A gente mora no local em que foi rodado o filme, então de alguma forma foi feito dentro de casa, ou no quintal do bairro”. Para ele, a premiação é importante para dar visibilidade ao filme e para o reconhecimento do trabalho.



O professor Diogo Souza, dos cursos de Agroecologia e Agronomia do IFG Cidade de Goiás, e o estudante Henrique Hernandes, que atualmente está no 2º período do curso de Cinema e Audiovisual, foram reconhecidos junto a Eliete Miranda com o Prêmio de Melhor Roteiro da mostra goiana por “A Mata que Respiro”. Para Diogo, o filme é um retrato do lugar privilegiado de viver perto da floresta e de uma reflexão sobre o poder medicinal das plantas. “Essa mata viva que respira nos levou a refletir sobre o poder da cura pelas plantas, enquanto se procura uma 'vacina', mesmo que consumidos por essa beleza e poder da mata, ainda assim vemos as queimadas criminosas no período da seca, o que nos mostra uma intensa relação de desespero da mata com a condição de quarentena”. Ele também destaca o esforço coletivo da equipe na produção do filme e a inspiração para a escrita do roteiro: “O filme foi um processo coletivo, no qual todos tiveram que contribuir e tudo saiu conforme as conexões entre a equipe. O roteiro em si não e uma escrita humana, ela foi orientada pelos guias espirituais que regem as forças dessa mata que respiramos”.

O Tamanho da Pedra

Outro filme com a participação direta do Câmpus Cidade de Goiás, produzido com a participação de professores e estudantes na equipe que realizou as filmagens na Serra Dourada, é “O Tamanho da Pedra”, do diretor Hélio Fróes. O curta-metragem também foi destacado pelo júri com o Prêmio Beto Leão de Melhor Ficção, Melhor Direção e Melhor Direção de Fotografia, assinada pelo professor Carlos Cipriano (IFG). As filmagens do curta-metragem ocorreram em 2017 em locações na Serra Dourada.

Para o professor Carlos Cipriano, o IFG, mesmo com uma participação mais modesta nesse ano no FICA, evidencia um movimento colaborativo muito importante no cenário audiovisual. “Nossa participação no FICA 2020 foi mais discreta que em anos anteriores, pois eram poucos os trabalhos assinados diretamente por professores ou estudantes do IFG selecionados para o festival. Mas, para nossa surpresa, dois curtas-metragens que tiveram ativa colaboração do IFG foram os grandes vencedores da 17ª Mostra ABD Cine Goiás, um deles, inclusive, apoiado com recursos do Edital InspirArte do IFG. Há um processo de intercâmbio com a comunidade interna e com o mundo do trabalho nessas duas produções que, juntas, levaram 6 dos 10 prêmios da ABD este ano. A premiação reforça que esses processos colaborativos devem continuar, pois alcançaram bons resultados".

 

Confira abaixo, a ficha técnica dos dois filmes

 A Mata que Respiro - Ficha Técnica

Direção Geral: César David Rodríguez Pulido e Eliete Miranda
Direção de produção: Henrique Hernandes.
Direção de fotografia e operador de câmera: César David Rodríguez Pulido
Direção de arte: Diogo Souza
Direção de movimento: Eliete Miranda
Roteiro: Diogo Souza, Eliete Miranda e Henrique Hernandes
Trilha sonora original: César David Rodríguez Pulido e Humberto Assis Cirqueira
Captação de som: César David Rodríguez Pulido, Gabriel Stone e Henrique Hernandes
Desenho de som: César David Rodríguez Pulido
Montagem e edição: César David Rodríguez Pulido
Assistentes de produção: Diogo Souza, Eliete Miranda e Samuel de Sá
Assistente de arte: Eliete Miranda
Figurino: Diogo Souza, Eliete Miranda, Humberto Assis Cirqueira.
Aparece: Duilio filho (episódio "boiadeiro caboclo").
Músicas interpretadas: Cantiga de Oxum (iorubá) - Cantiga de Ossain (iorubá) - Eu andei por esse mundo de Deus (umbanda) - Bandolê - Guia caboclo.
Elenco: Diogo Souza - Eliete Miranda - Samuel de Sá

 

O Tamanho da Pedra - Ficha Técnica

Roteiro e Direção: Hélio Fróes
Codireção: Rô Cerqueira
Produção Executiva: Joelma Paes
Direção de Produção: Luana Otto
Direção de Fotografia Carlos Cipriano
Assistente de Câmera: Júlio César Mahr
Direção de Arte, Figurino e Caracterização: Carol Breviglieri
Assistente de Arte e Figurino: Dan Lemos
Contrarregra e Assistente de Arte e Figurino: Victor Hugo Diniz
Som Direto e Microfonista: Elder Queirós
Montagem e Finalização de Som e Imagem: Guile Martins Logger, Still,

Colorização e Créditos: Júlio César Mahr
Elenco: Lázaro Tuim e Thiago Verano -
Realização e Distribuição: Balaio Produções Culturais

 

Comunicação Social/Câmpus Cidade de Goiás

 

 

 

 

 

Notícias (Servidor)

Fim do conteúdo da página