Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
internacional

Estudantes que participaram do Programa Lapassion destacam oportunidade de aprendizagem

Criado: Segunda, 18 de Junho de 2018, 08h50 | Última atualização em Quinta, 28 de Junho de 2018, 07h47

Próxima seleção de alunos do IFG para o programa será realizada a partir de setembro

Estudantes e professores do IFG que participaram no Projeto Lapassion no Chile

“A melhor experiência da minha vida”, foi com essa frase que o estudante Renato Milhomem de Oliveira Filho, do curso de Engenharia Elétrica do Câmpus Goiânia, resumiu sua participação no Projeto Lapassion, no Chile. Ele e também Luís Felipe dos Santos Ribeiro, aluno do curso de Engenharia Civil do Câmpus Formosa, e Julyana Pereira Saraiva, do curso de Engenharia de Controle e Automação, do Câmpus Goiânia, passaram dez semanas desenvolvendo projetos multidisciplinares na Universidade Católica do Chile e Fundação do Instituto Profissional (Duoc).

Durante o período de 2 de abril a 8 de junho, os estudantes do IFG se juntaram a outros estudantes de países diversos em seis grupos de trabalho, composto por sete integrantes. Os grupos tinham desafios específicos dentro da temática geral do projeto no Chile que era “Como melhorar as condições para o envelhecimento populacional.” O tema geral foi escolhido em razão de o Chile ser o país da América Latina onde a população tem maior expectativa de vida.

Cada estudantes brasileiro ficou num grupo. O de Renato tinha o desafio específico de buscar soluções para ajudar idosos com depressão e isolados socialmente. O grupo de Julyana tinha de chegar a uma proposta para integrar os idosos às cidades inteligentes e, o de Luís Felipe, tinha de buscar propostas para ajudar os idosos na condição de pedestres. Cada grupo apresentou um protótipo a ser desenvolvido.

Renato ficou entusiasmado com a proposta do seu grupo. Eles desenvolveram um serviço para auxiliar os idosos a buscar atividades de seu interesse. “Desenvolvemos um serviço com uma interface bem amigável para os idosos e multiplataforma que poderá, de fato, possibilitar ao idoso sair do isolamento social”, contou.

Ele disse que a experiência foi muito importante. “Tivemos a oportunidade de aprender muitas coisas novas e agora podemos trazer essa experiência para nossa Instituição. E teve ainda o aspecto cultural: conhecer outro país e outras culturas”, afirmou.

Julyana disse que aprendeu muito sobre o processo de inovação tecnológica, que exige a busca da melhor solução para um problema, e sobre a própria apresentação de trabalhos. Ela também destacou o aprendizado de trabalhar em um grupo muito diverso. “Sempre tive dificuldade no trabalho em equipe e isso foi muito bom”, comentou.

Na primeira semana de junho (última da estadia dos estudantes no Chile), ocorreram também atividades relativas à preparação para as próximas ações de mobilidades internacional por meio do Lappasion e de controle de qualidade do projeto.

Participaram das atividades representantes das instituições vinculadas ao projeto, brasileiras (IFG, IFTM, IFAM, IFMA e IFSul), uruguaias (UDELAR e UTEC), Chilenas (DUOC e PUC), espanholas (USal e UVIGO), Portugal (IPP) e Filandesa (TAMK). Do IFG foram Ruberley Rodrigues de Souza (coordenador do projeto), Adelino Candido Pimenta (Controle de Qualidade), Marcelo Escobar de Oliveira e Daywes Pinheiro Neto (preparação).

A próxima seleção de alunos do IFG para o Lapassion deve ocorrer a partir de setembro, para a mobilidade prevista para o primeiro semestre de 2019.

 

O projeto

O Lapassion (Latin America Practices and Soft Skills for an Innovation Oriented Network) faz parte do programa de capacitação internacional Erasmus+ Capacity Building Program, da União Européia, gerenciado pela Agência Executiva de Educação, Audiovisual e Cultura (EACEA).

Ele é coordenado pelo Instituto Politécnico do Porto (IPP) e conta com a participação de 13 instituições, sendo 5 brasileiras (IFG, IFTM, IFSul, IFMA e IFAM); 2 chilenas (Universidade Católica do Chile e Fundação do Instituto Profissional – DUOC); 2 uruguaias (Universidade da República de Uruguai – UDELAR e Universidade Técnica de Uruguai – UTEC); 2 espanholas (Universidade de Vigo – UVIGO e Universidade de Samalanca – USAL), uma finlandesa (Universidade de Tampere de Ciências Aplicadas – TAMK); e uma portuguesa (IPP). Também participam o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF) e a Associação Empresarial de Portugal, Câmara de Comércio e Indústria (AEP).

O objetivo do Lapassion é desenvolver projetos/estágios multidisciplinares, envolvendo áreas de conhecimento diferentes: Tecnologia, Design, Artes, Administração, Saúde, Educação etc; incentivar o multiculturalismo (projetos desenvolvidos por grupos de estudantes de diferentes países) e o desenvolvimento de habilidades como trabalho em equipe, liderança, gerenciamento de conflitos e negociação.

Os estudantes selecionados recebem bolsa, financiada pela União Europeia, para custear as despesas de viagem, hospedagem, transporte no local, alimentação e seguro saúde.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página