Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Extensão

Encontro de Culturas Negras promove discussões sobre educação, literatura, formação docente e outros temas

Evento termina nesta sexta-feira, 3 de dezembro. Atividades realizadas podem ser vistas no canal IFG Comunidade, no YouTube

  • Criado: Sexta, 03 de Dezembro de 2021, 13h42
  • Última atualização em Sexta, 24 de Dezembro de 2021, 10h17
No último GT do dia, o tema das apresentações foi “Educação para as relações étnico-raciais, formação docente e letramento racial”
No último GT do dia, o tema das apresentações foi “Educação para as relações étnico-raciais, formação docente e letramento racial”

O Instituto Federal de Goiás (IFG) realizou, nesta quinta-feira, 2 de dezembro, o Seminário de Educação para as Relações Étnico-Raciais. O evento promovido pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex) está em sua 8ª edição e aconteceu dentro da programação do IV Encontro de Culturas Negras. As atividades seguem durante esta sexta-feira, 3 de dezembro, quando serão realizadas oficinas, atividades artísticas e a conferência “Autoria negra na literatura brasileira contemporânea: gerações editoriais de escritoras”, com a escritora Cidinha da Silva. O Encontro está sendo transmitido pelo canal IFG Comunidade, no YouTube.

Nas atividades que fizeram parte do Seminário, trabalhos diversos foram apresentados por pesquisadores, que tiveram a chance de falar sobre suas pesquisas e suas trajetórias acadêmicas, apresentando à comunidade questões importantes que englobam a temática das relações étnico-raciais.

Os trabalhos foram distribuídos em 4 grupos. No primeiro GT, o tema foi “Educação, literatura e metodologias nas perspectivas decoloniais”. A apresentação pode ser conferida no link: https://www.youtube.com/watch?v=nG9XfDzEdJ4. O segundo GT foi intitulado “Encruzilhadas atlânticas: culturas populares amefricanas e diversidades no contexto brasileiro”. Todas as apresentações estão disponíveis no link: https://www.youtube.com/watch?v=mBBYd_WEPxM  No último GT do dia, o tema das apresentações foi “Educação para as relações étnico-raciais, formação docente e letramento racial”. As discussões e falas dos pesquisadores podem ser conferidas no link: https://www.youtube.com/watch?v=W5K9iHUqWM8


Apresentações artísticas

Além das apresentações dos pesquisadores, ao longo do segundo dia do Encontro foram transmitidas atrações artísticas, que também estão disponíveis no canal IFG Comunidade no YouTube. A primeira delas foi “Jongo Iracema”. De acordo com a página dos músicos no Facebook, “o Jongo (também chamado de caxambu ou tambu) tem suas origens ligadas à região africana do Congo e Angola. Chegou ao Brasil com a vinda dos negros, que foram escravizados nas fazendas de café, especialmente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo. Nos momentos de celebração – as rodas de jongo –, eram entoadas canções de protesto, de modo implícito, que relatavam a vida dos negros na escravidão. As rodas eram, além de tudo, um momento de liberdade. Hoje o Jongo se relaciona à memória de nossos antepassados, foi registrado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como patrimônio imaterial do Brasil no ano de 2005”. Confira a apresentação: https://www.youtube.com/watch?v=-me5LhlFEi0 

A segunda atração artística do dia foi “Cardiariografias”, uma apresentação que traz um “diário corporal criado durante o período de pandemia”. Como destaca Regina Santos, coreógrafa e dançarina responsável pela apresentação, ao criar o espetáculo, "cardiariografei uma pequena coletânea de momentos em que a dança foi suporte, expressão, cura e expansão”. Confira a apresentação: https://www.youtube.com/watch?v=Cr0QiYpaX_w   

Com o espetáculo intitulado “Afro Mandinga”, a última atração do segundo dia foi conduzida pelo grupo Yabara. Segundo o grupo, “Yabara é o nome de um ritmo de origem fulani (etnia africana) presente na África Ocidental e Oriental”. O grupo utiliza diversos ritmos tradicionais, como dununba, kakilambi, kassa e Kuku de origem mandinga, de países diversos, como Mali, Burkina Faso, Senegal, Guiné, entre outros. A apresentação do grupo pode ser vista no link: https://www.youtube.com/watch?v=gz_5bR6Iiyw 

 

Programação

A programação do IV Encontro de Culturas Negras sofreu alteração nesta sexta-feira. A Pró-Reitoria de Extensão informou que a conferência inaugural, que seria realizada no dia 1º de dezembro, foi transferida para a noite de hoje. No dia 1º, a atividade com a escritora Cidinha da Silva não aconteceu devido a problemas técnicos. Confira a programação desta sexta-feira com as alterações:

Dia 3/12

7h30 às 9h
Oficina - Jongo Iracema (Mestre Tuísca e Mariah Oliver)
https://www.youtube.com/watch?v=BjD75mB4224
 
9h30 às 11h
Oficina - Canto em Yorubá
https://www.youtube.com/watch?v=qEDGVEBLPsE  

11h30 às 13h
Oficina - Percussão Afromandingue (Yabara)
https://www.youtube.com/watch?v=2kh8Psgrs_k
 
14h às 15h30
Oficina - Vila Esperança
https://www.youtube.com/watch?v=ZgJFtvrJ_wE

16h às 17h30
Oficina - Modo de ser e viver quilombola
https://www.youtube.com/c/IFGComunidade/videos  

18h às 19h29
Oficina - Palomaris: Vozes Ancestrais
https://youtu.be/DvZUAIyQ_vE
 
19h30 às 20h59
Conferência:  Autoria negra na literatura brasileira contemporânea: gerações editoriais de escritoras (Cidinha da Silva)
https://www.youtube.com/watch?v=uIZkhbf2_B8
 
21h às 23h

Show de encerramento - espetáculo musical “Afrogueto”
Link de acesso: https://www.youtube.com/watch?v=qfJrEfcDTKQ

 

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria

 

 

Fim do conteúdo da página