Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
EXTENSÃO

Projeto do Câmpus Goiânia abre inscrições para oficinas de robótica a alunas da rede pública de ensino

Podem participar da ação meninas que cursam 8º e 9º anos do ensino fundamental e 1º e 2º anos do ensino médio

  • Criado: Sexta, 08 de Outubro de 2021, 12h24
  • Última atualização em Segunda, 25 de Outubro de 2021, 10h08
Inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até dia 22 de outubro
Inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até dia 22 de outubro

Alunas do ensino fundamental (8º e 9º anos) e do ensino médio de escolas públicas das redes municipal e estadual de educação podem se inscrever para a quarta etapa do projeto de extensão Steam4Girls: aprendizagem criativa para estímulo de meninas cientistas. A ação, promovida pelo Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG), consiste na realização de oficinas para ensinar meninas a utilizarem ferramentas relacionadas à Robótica Educacional e desenvolverem habilidades diante de diferentes desafios. As inscrições estão abertas até o dia 22 de outubro pelo link http://bit.ly/3BcBv95 . São 30 vagas disponíveis e as oficinas são gratuitas.

Para se inscrever, as estudantes precisam estar matriculadas em escolas públicas da rede municipal, independente da cidade no Estado de Goiás, ou estadual; estar cursando o 8º ou 9º anos do ensino fundamental ou 1º ou 2º anos do ensino médio; ter acesso à internet banda larga e a equipamentos de informática, como smartphonenotebook ou computador de mesa, além de disponibilidade no período vespertino para participação das atividades que serão online e iniciarão no dia 24 de outubro.

Nesta edição do projeto, será utilizado o aplicativo Open Roberta Lab em uma sala virtual, feita especialmente para meninas cientistas. De acordo com o coordenador da ação, o professor do Câmpus Goiânia Carlos Roberto da Silveira Junior, serão 7 oficinas semanais em que alunas dos cursos de graduação e do ensino técnico integrado do Câmpus Goiânia vão auxiliar no processo de ensino e aprendizagem das estudantes das escolas municipais e estaduais.

O professor explica que, pelo caráter interdisciplinar do projeto, alunas do ensino fundamental e médio integrarão uma única turma, participando de forma igualitária. Durante as oficinas, é estimulado o aprendizado de diversas disciplinas, principalmente das áreas relacionadas ao conceito STEAM (sigla em inglês de Science - Ciência, Technology - Tecnologia, Engineering - Engenharia, Arts - Artes e Math - Matemática). A ideia, ainda de acordo com Carlos Roberto, é fomentar o protagonismo feminino na Ciência, justamente nessas áreas consideradas “masculinas”. De acordo com a Unesco, apenas 28% dos pesquisadores no mundo são mulheres.

Oficina do projeto Steam4Girls realizada na Escola Municipal João Braz, em Goiânia, em 2019

O projeto STEAM4Girls é realizado pelo Câmpus Goiânia desde 2019 e já atendeu 40 alunas de quatro escolas públicas em Goiás, dentre elas: Escola Municipal João Bráz, Escola Municipal Dalísia Elizabeth Martins Dolles, Colégio Estadual Professora Olga Mansur e Colégio Estadual Aécio Oliveira de Andrade.

A iniciativa surgiu a partir dos resultados de projeto anterior de robótica educacional realizado em duas escolas públicas de Goiânia, no ano de 2018, por grupo de professores e alunos do Câmpus Goiânia do IFG. Com essa experiência, o professor Carlos Roberto afirma que foi possível observar que as alunas dessas escolas tinham receio em se envolverem com os exercícios práticos executados em computadores e, frequentemente, elas não lideravam as atividades em equipe, deixando que meninos ocupassem tal espaço. A proposta do projeto STEAM4Girls é mudar esse quadro e incentivar as meninas para que conheçam as áreas de conhecimento relacionadas à tecnologia e inovação desde o ensino fundamental.

Além do professor, participam das oficinas as alunas do Câmpus Goiânia: Múria Carrijo Viana Alves da Silva, Michelle Araújo Fonsêca Teles e Luísa Segati Macedo, do curso de Engenharia de Controle e Automação, Fernanda Cordeiro dos Santos Ferreira, do curso de Sistemas de Informação, Nicole Liecheski e Lanna Santos de Sousa, do curso técnico integrado ao ensino médio em Eletrônica.

Confira mais informações sobre o projeto.

 

Coordenação de Comunicação do Câmpus Goiânia do IFG.

Fim do conteúdo da página