Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
MOBILIZAÇÃO

Líderes comunitários, egressos e comunidade acadêmica se reúnem para compartilhar experiências e debater a importância da luta coletiva em defesa da educação pública

Criado: Segunda, 13 de Junho de 2022, 18h29 | Última atualização em Quarta, 15 de Junho de 2022, 17h48

Encontro fez parte da programação da atividade complementar Engajamento e movimento: construindo a educação pública que queremos

imagem sem descrição.

No último sábado, dia 11 de junho, aconteceu mais uma atividade complementar para os cursos Técnicos Integrados em período Integral (Análises Clínicas, Nutrição e Dietética e Vigilância em Saúde) do Câmpus Goiânia Oeste do IFG. Com o tema Engajamento e movimento: construindo a educação pública que queremos, a atividade teve a programação planejada com a contribuição de servidores docentes, técnico-administrativos e estudantes do câmpus e contou com a participação de egressos dos cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio, lideranças comunitárias parceiras do Programa de Extensão Educação, Saúde e Direito à Cidade e do juiz do trabalho, Fernando Rossetto.

Com o objetivo de abordar aspectos relacionados aos direitos do trabalhador o juiz do Trabalho, Fernando Rossetto, foi convidado para participar da atividade e apresentou para a comunidade acadêmica os fundamentos da Justiça Social, dos direitos dos trabalhadores e os prejuízos da atual Reforma Trabalhista à classe trabalhadora.

Lideranças comunitárias, parceiras do Programa de Extensão Educação, Saúde e Direito à Cidade, foram convidadas a participar da atividade para compartilhar com os estudantes um pouco de suas trajetórias na luta por direitos na região do câmpus. Como exemplo de luta e conquista para a região, a moradora Maria Luci levou o exemplar da edição de janeiro de 2014 do jornal do bairro, denominado de Informativo Vereda dos Buritis, que trazia a informação da construção da sede do Câmpus Goiânia Oeste do IFG na região, o que, segundo a matéria, era resultado de uma atuação conjunta entre representantes do legislativo e moradores e lideranças da região.  

As egressas Ana Paula e Lorena, do curso Técnico em Nutrição e Dietética do Câmpus Goiânia Oeste, relataram as experiências vivenciadas durante a ocupação estudantil realizada em 2016 na sede provisória do câmpus. As egressas destacaram o caráter formativo daquela experiência e reforçaram a importância da organização estudantil na luta pela garantia dos direitos sociais e de uma educação pública de qualidade para todos. Dentro da temática da organização estudantil, os representantes da nova gestão do Grêmio Estudantil, eleitos nesse mês de junho, se apresentaram aos presentes.

Após a fala das egressas e dos representantes do Grêmio Estudantil, os professores Mary Lopes Reis, John Carlos Alves Ribeiro e Ramon Marcelino Ribeiro Junior explicaram aos presentes sobre algumas leis e projetos de leis que afetam à educação pública, como a Emenda Constitucional 95, que impõe o teto de gastos, a Reforma do Ensino Médio, os Projetos Escola sem Partido e Future-se, e a PEC 206 que prevê a cobrança de mensalidades em universidades públicas.

De acordo com professora do câmpus e coordenadora do Programa de Extensão Educação, Saúde e Direito à Cidade, Janaína Cristina de Jesus, a atividade complementar ficou marcada como um “encontro de gerações para pensar a força das lutas coletivas na defesa da Educação e demais direitos”. 

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Goiânia Oeste.

Fim do conteúdo da página