Ensino

Calouros, veteranos e servidores participam de atividades integradoras na Semana de Ambientação e Acolhimento

  • Imprimir
Criado: Sexta, 07 de Maio de 2021, 16h42 | Última atualização em Segunda, 17 de Maio de 2021, 09h25

Aulas permanecem em regime de Ensino Remoto Especial (ERE) devido à pandemia da Covid-19, com encerramento do ano letivo em 22 de fevereiro de 2022

Encerra-se hoje a programação da Semana de Ambientação e Acolhimento, idealizada com o intuito de recepcionar os novos alunos do Câmpus Formosa do Instituto Federal de Goiás (IFG). Ela marca o início do ano letivo de 2021. Além da programação especial para os calouros, a Semana retomou aulas dos veteranos dos cursos de ensino médio, Biotecnologia, Saneamento, Edificações e Manutenção e Suporte em Informática, e dos cursos superiores, Licenciatura em Ciências Biológicas, em Ciências Sociais, Engenharia Civil e Análise e Desenvolvimento de Sistemas. As atividades da pós-graduação também foram reiniciadas.

Na segunda-feira, professores e equipe pedagógica fizeram a integração entre calouros e veteranos no Momento de Integração. Já no decorrer da semana, enquanto os veteranos assistiram a aulas e webinares, os novatos secundaristas participaram de reuniões com a Gerência de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (Gepex), Coordenação de Assistência Estudantil (CAE) e com os setores do Departamento de Área Acadêmica (DAA).

Os alunos receberam informações sobre recursos tecnológicos, funcionamento da plataforma do IFG – Moodle –, atendimento psicológico, projetos de Extensão, estágios, assistência ao estudante, dentre outras. Além disso, os webinares Momento Pandêmico e Vacinas e Medicação contra a Covid-19 trouxeram o tema para a programação. Os estudantes egressos também participaram, apresentando seus projetos de pesquisa e relatando sua trajetória acadêmica.

Esta sexta-feira foi destinada à descoberta de talentos do Câmpus e ao encerramento das ações de recepção, com o Evento Científico e Cultural, em que foram apresentadas atividades e depoimentos de alunos e ex-alunos nas áreas. O ex-professor de Música do Câmpus, Vinicius Hipólito, relatou sua experiência com a execução do projeto Escola de Música, desenvolvido com a comunidade acadêmica e formosense durante sua permanência no IFG.

As atividades terminam esta noite, com a Oficina Escuta Ativa e Oficina Artística e Musical para o público dos cursos da Educação para Jovens e Adultos. Estes estudantes participaram ontem do minicurso Word. Os cronogramas foram elaborados pelos coordenadores de cursos, com o apoio da equipe pedagógica do DAA.

 

Pandemia e expectativas

A pandemia gerou um perfil diferente de ingressantes neste ano. Segundo o coordenador do curso Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia em Tempo Integral, professor Fabiano de Paiva Viera, é possível que o perfil das turmas tenha sido alterado pelo ingresso por sorteio. As demais seleções antes da pandemia de Covid-19 eram realizadas por processo seletivo em que os candidatos faziam uma prova para obterem uma classificação. Este ano foi exceção. “Os docentes ponderam que pode ser desafiador o perfil atual de discentes proporcionado pelo ingresso por sorteio e isso deve ser considerado nas estratégias pedagógicas”, explica ele.

Para a psicóloga do Câmpus Formosa, Fernanda Pimentel Faria de Miranda, o público mudou, em todos os sentidos, e a pandemia foi a grande razão disso. “Isso tem um impacto significativo sobre a saúde mental das pessoas e condições financeiras”, justifica. A psicóloga relata que os alunos têm procurado cada vez mais o apoio psicológico do Câmpus. “A pandemia afeta o modo de organização, a motivação para o estudo, a rotina e o sentimento de grupo”, afirma.

Fernanda entende que o contexto atual é sentido na construção destes novos grupos de alunos que chegam ao IFG. “É um grande desafio se sentir parte desta nova instituição quando se continua em casa”. Ainda assim, acredita que haverá superação. Para ela, "a pandemia é uma condição ruim, mas não se pode escapar dela agora". "Dentro deste cenário, a gente tenta fazer o que é possível”, justifica. “Que a balança da ambivalência (frustração versus esperança, sonhos) possa continuar alimentando a motivação dos alunos de que pode dar certo, mesmo em condições adversas, e a equipe do IFG está mobilizada para o atendimento e apoio a todos os estudantes”, finaliza.

 

Setor de Comunicação Social/Câmpus Formosa