Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Símbolo do batismo cultural de Goiânia, Pórtico do IFG é reinaugurado na manhã de hoje, 7
Início do conteúdo da página
Patrimônio

Símbolo do batismo cultural de Goiânia, Pórtico do IFG é reinaugurado na manhã de hoje, 7

Monumento estava sendo restaurado desde agosto e foi entregue oficialmente à Instituição

O ex-aluno Hélio Naves (sentado) recebe placa do reitor, Jerônimo Rodrigues da Silva
O ex-aluno Hélio Naves (sentado) recebe placa do reitor, Jerônimo Rodrigues da Silva

Tombado como patrimônio arquitetônico e urbanístico Art Déco de Goiânia, o Pórtico do Instituto Federal de Goiás – Câmpus Goiânia foi reinaugurado oficialmente na manhã desta segunda-feira. Não apenas as duas grandes colunas, mas a parte inferior também foi restaurada e compôs o monumento agora pronto e entregue, que fica situado à Rua 66, no Centro da capital. O projeto de restauro também instalou uma exposição com painéis contendo fotografias e textos da história do pórtico, do IFG e de outros monumentos e edificações da cidade, que ficou no Foyer do Teatro do IFG – Câmpus Goiânia. Também houve descerramento da placa afixada na parede ao lado do Pórtico.

Durante a solenidade, o reitor da Instituição, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, destacou o trabalho realizado pelos servidores e pela empresa responsável pelo projeto e a execução da obra. Ele também entregou as placas de homenagem a ex-alunos do Instituto. “Para falar de simbólico, também temos que falar de pessoas. Por isso resolvemos homenagear ex-alunos nossos”, destacou o reitor. As placas foram entregues ao prefeito de Goiânia e ex-aluno da Escola Técnica, Íris Rezende Machado, a Hélio Naves e José Gonzaga Ribeiro. Outros dois ex-alunos também foram homenageados, mas não estavam presentes: José Galdino Pereira e João Batista Ferro. “Estou há 38 anos nessa Instituição e dá para se perceber que o desenvolvimento das nossas regiões, ele tem muito a agradecer ao Instituto Federal de Goiás, a antiga Escola Técnica. E nós ainda temos muito a contribuir”, destacou o reitor, que relembrou a importância do Instituto e da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica para o país.

A diretora-geral do Câmpus Goiânia, Maria de Lourdes Magalhães, recebeu da empresa Elysium Sociedade Cultural, responsável pelo projeto e pela execução da obra, o Termo de Recebimento de Obra. O documento foi entregue pelo coordenador-geral da Elysium, Wolney Unes. “Esse pórtico, além de ser um monumento muito bonito, ele guarda vários significados. Ele é um símbolo da inauguração de Goiânia e também a lembrança da nossa cidade”, afirmou.

A diretora relembrou a história do IFG e do Câmpus Goiânia, iniciada há 111 anos, na antiga Vila Boa de Goiás. Segundo Maria de Lourdes, “o marco do batismo cultural da cidade está eternizado no pórtico. Na época de uma Goiânia, ainda embrionária, a instituição abria suas portas para a exposição de produtos, lazer, arte e cultura. Ainda em 2003, foi realizado o tombamento pelo Iphan dos blocos 100, 200, do Teatro do IFG e do Pórtico, símbolo do batismo cultural na cidade de Goiânia. Foi um reconhecimento cultural e arquitetônico da Instituição”, afirmou.

A gestora agradeceu ainda pelas manutenções especializadas que são constantemente realizadas nos monumentos do câmpus e destacou que a entrega do pórtico é fruto do trabalho de muitas pessoas, que se dedicaram e acreditaram. Para ela, “Essa história que contamos aqui é uma história de cuidado, profissionalismo, amor, aquilo que eu chamo de família, que é nossa instituição. Que a gente saiba valorizar a nossa história, a arte, a cultura, isso é história, é sociedade, é o segredo do nosso futuro”, finalizou.

O secretário de Estado da Cultura, Adriano Baldy, participou da solenidade representando o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado. Para ele, “Isso é um legado que o Estado deve deixar para a sociedade. Na sua história, diretora, só faltou a determinação, porque se não tiver, a gente não consegue fazer uma obra como essa”, finalizou.  

Um dos homenageados, o prefeito de Goiânia, Íris Rezende Machado, relembrou a época em que foi aluno na antiga Escola Técnica, onde, segundo ele, “tudo começou aqui nessa casa, nesta escola. Os alunos dessa escola, naquela época, eram constituídos de alunos de todas as cidades do interior de Goiás, que vinham pra cá pra estudar. E aqui aprendiam uma profissão. Essa escola foi tudo na minha vida política, foi aqui que tudo começou. Durante os quatro anos que aqui estudei, fui recebendo lições de vida proporcionadas pela Escola Técnica Federal, de forma que eu cheguei e me emocionei aqui. E agora recebo uma homenagem desse porte, aumenta a responsabilidade da gente que recebe, em todos os sentidos. Quero agradecer e dizer que nunca vou esquecer esse ato”, relatou.

Participaram da solenidade gestores da Reitoria e pró-reitores do IFG, diretores-gerais dos câmpus e servidores da Instituição, além de diversas autoridades federais, estaduais e municipais, entre secretários e gestores do município de Goiânia, representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o delegado da Receita Federal em Goiás, José Aureliano Ribeiro de Matos, o reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Valter Gomes Campos, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), Lamartine Moreira Júnior, gestores da empresa Elysium, o superintendente do Patrimônio da União (SPU), Humberto Ribeiro Peixoto.

Por ser uma solenidade fechada para convidados, devido à pandemia da Covid-19, o vídeo já está disponível no canal do IFG no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=UN9cOLca-nM) ou, parte da solenidade, no perfil do ifg_oficial no Instagram.

 

Restauração

As obras de restauro iniciaram-se em agosto de 2020 e foram financiadas com recursos públicos estaduais oriundos do Fundo de Arte e Cultura de Goiás mantido pelo Governo do Estado. No total, a obra foi contemplada com investimentos no valor de R$ 500 mil, sendo a restauração executada pela empresa Elysium Sociedade Cultural.

O pórtico foi construído em 1942, faz parte das edificações do Câmpus Goiânia do IFG tombadas pelo Governo do Estado de Goiás, a cargo da Fundação Cultural Pedro Ludovico Teixeira, como um dos 24 bens culturais materiais de Goiânia, conforme Decreto nº 4.943, de 31 de agosto de 1998.

A edificação também foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) - Portaria nº 507, em 2003, como patrimônio arquitetônico e urbanístico Art Déco de Goiânia, assim como o  Teatro do IFG e as áreas integrantes dos blocos de salas 100 e 200 no Câmpus Goiânia do IFG.

O pórtico é caracterizado como marco de entrada do público à Exposição Cultural e Produtos Econômicos do Estado de Goiás. Esse evento ocorreu no espaço em que atualmente situa-se o Câmpus Goiânia. A festividade da exposição marcou o Batismo Cultural da cidade, que ocorreu em 5 de julho de 1942, lançando nacionalmente a nova capital do estado de Goiás, nos anos de 1940.

Veja fotos da solenidade e do Pórtico: https://www.facebook.com/media/set/?vanity=IFG.oficial&set=a.4231995703495350

Diretoria de Comunicação Social/ Coordenação de Comunicação Social – Câmpus Goiânia

Notícias (Servidor)

Fim do conteúdo da página