Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Setembro Amarelo

Palestra na UFG marca início da campanha interinstitucional Setembro Amarelo

Com participação do IFG, UFG, IF Goiano e UEG, a campanha terá ações de prevenção ao suicídio

  • Criado: Quinta, 06 de Setembro de 2018, 07h56
  • Última atualização em Terça, 25 de Setembro de 2018, 09h30
Um dos palestrantes, professor e médico psiquiatra da Faculdade de Medicina da UFG Murilo Ferreira Caetano
Um dos palestrantes, professor e médico psiquiatra da Faculdade de Medicina da UFG Murilo Ferreira Caetano

A Universidade Federal de Goiás (UFG) realizou, em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG), a Universidade Estadual de Goiás (UEG) e o Instituto Federal Goiano (IF Goiano), a cerimônia de abertura da campanha Setembro Amarelo: Prevenção ao Suicídio. A ação conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV) e também do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação (SINT-IFES).

O evento ocorreu na manhã da quarta-feira, 5, no auditório da Faculdade de Nutrição (FANUT-UFG) e teve a participação do pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do IFG, Amaury Araujo e servidores da Diretoria de Recursos Humanos da Instituição, além de dezenas de pessoas, entre estudantes, servidores e docentes das demais instituições parceiras. O professor Médico Psiquiatra da Faculdade de Medicina da UFG Murilo Ferreira Caetano, o voluntário da CVV José Fernando, e a Psicóloga e Coordenadora do Programa Saudavelmente, foram os palestrantes.


Dados
De acordo com a CVV a cada 40 segundos, acontece um suicídio no mundo, e para o psiquiatra Murilo Caetano, o primeiro passo para prevenir esse ato é derrubar os tabus que rondam a questão. “É necessário falar abertamente sobre isso para que consigamos evitar que pessoas se matem de forma deliberada,” pontuou. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 32 brasileiros morrem por dia vítimas de suicídio.

Para o voluntário da CVV, José Fernando, “falar sobre o assunto é a melhor solução, mas escutar quem precisa de ajuda se faz ainda mais necessário”. O número de pessoas que tiram a própria vida aumenta a cada ano. Dados da OMS revelam que no Brasil, de 2002 a 2012, a taxa de suicídio aumentou em dez por cento.

José Fernando destacou também que é importante abordar o assunto de forma planejada. Palestras ou outras ações de prevenção devem ser realizadas, mas a exposição de casos que já aconteceram não é recomendada. Além disso, há muitos mitos sobre o suicídio, o que acaba levando as pessoas a abordarem o tema de forma equivocada.

Os principais desses mitos são o tabu de achar que quem deseja se matar não fala sobre o assunto, que falar sobre suicídio é perigoso e que se a pessoa tentou uma vez, irá tentar outras. Na realidade, os motivos que levam alguma pessoa a cometer o ato podem ser os mais variados e ouvir atentamente, ter empatia e expressar respeito ao outro pode ajudar a evitar esse problema.

 

Próxima ação
Além do evento de abertura da Campanha do Setembro Amarelo, no próximo dia 16 vai ocorrer uma caminhada no Parque Flamboyant, às 16h. Outras ações conjuntas estão sendo pensadas por representantes do IFG, UFG, IF Goiano e UEG. Para saber mais sobre a campanha, acesse a página oficial. Para entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV), basta ligar para 188 ou acessar cvv.org.br.

 

Assessoria de Comunicação da UFG (texto e imagens)/com adaptações da Diretoria de Comunicação Social do IFG

Fim do conteúdo da página